Pense numa cabra doido, num cabra corajoso, numa cabra que dá risada na cara do perigo e da morte! Vou contar agora para vocês a história dele, do menino Bruno.

Nascido em Nola, perto de Nápoles na Italia, um apreciador das obras de Copérnico, Fillipo Bruno. Ao entrar na ordem dominicana com 15 anos de idade passou a ser chamado de Giordano.
 
Bruno era um jovem inquieto de mente livre. Gostava de ler muito e mergulhar na biblioteca. Quando leu algumas obras de Copérnico, se encantou - não achou confusas, não eram controversas e faziam sentido. Bruno foi pego anotando umas paradas proibidas de Erasmo de Roterdã, um defensor da tolerância religiosa e por isso foi acusado de heresia e teve que fugir de Nápoles.

Ele passou 7 anos perambulando e foi parar na França, onde acabou sendo influente na corte de Henrique 3º. Depois, passou mais 2 anos na Inglaterra, protegido pelo embaixador francês. Por lá, o filosofo conheceu Elizabeth 1ª e produziu suas obras mais influentes. Indo pra cima e pra baixo, em contato com tudo e com todos, espalhando seus pensamentos cheios de labaredas, não fez questão de evitar a fúria da perseguição católica.

Em 1584, Giordano Bruno revelou sua interpretação pessoal da obra copernicana: De I’Infinito Universo et Mondi (Sobre o Universo Infinito e Seus Mundos). Nessa obra, ele deixou bem claro que o heliocentrismo era apenas o começo e que Copérnico não viajou o bastante. Segundo Bruno, o nosso Sol era uma estrela e a aparência dela era diferente devido à proximidade do nosso planeta. Há incontáveis sóis com planetas como o nosso em volta deles e com possíveis seres como a gente (extraterrestres) num universo sem fim.

De centro do universo e protagonista da criação, nosso planeta foi rebaixado para um mero figurante. O pior disso tudo é que gerou uma treta entre os cristãos. Como lidar com múltiplos mundos habitados e aceitar que Deus mandou seu único filho, Jesus Cristo, para redimir a humanidade? Jesus teria que reencarnar e se sacrificar planeta após planeta para estabelecer o Evangelho entre todos os povos do Universo? E pra finalizar, se esse Universo é infinito, o trabalho de evangelização universal jamais seria concluído?

Além dessa confusão, Bruno provocou muitas outras confusões. Ele adorava uma treta! Pra lascar tudo de vez, resolveu estudar ocultismo e religiões pagãs. Como dizia meu pai: “Allan, Allan… sua batata tá assando”, nesse momento a batata do menino Bruno estava assando também. A igreja Católica estava doidinha pra pegar Giordano Bruno e pra isso bolou um plano com um faraó lá de Veneza. O Faraó Giovanni Mocenigo convidou Bruno pra chegar lá na casa dele, queria bater um lero, trocar umas ideias, aprender mnemónica com Bruno (Técnicas de memorização, estudadas a fundo por Bruno). Em troca, Bruno teria uma vida de rei em seu palácio. Tudo isso não passou de um golpe pra pegar Bruno e leva-lo a julgamento por heresia.

Bruno foi julgado primeiro em Veneza, em 1592. Depois, o Vaticano ficou implorando pela sua cabeça e acabou indo pra Roma pra ser julgado lá. De 1593 a 1600 ficaram torturando o menino Bruno (com que frequência e intensidade, ninguém sabe). Como Bruno é cabra da peste, não retratou e abjurou suas heresias, foi levado pra fogueira em 17/02/1600.

Pra finalizar, vamos ficar com a cena do menino Bruno rindo na cara do perigo: após decretar sua sentença, perguntaram para ele se tinha algo a dizer. De joelhos, ele ergueu a cabeça e disse bem alto: “Talvez o seu medo em passar esta sentença seja maior do que o meu em aceitá-la”.

giordano-bruno

Allan Soares
Enviado por

Programador Chefe

Pense num cabra doido?! Ele corta boa parte da cidade para chegar à ID. Não fique surpreso se ele aparecer com uma solução de baixo custo, como o milagroso aparelho que tira o suco da laranja... Programador Chefe, coordena o desenvolvimento front-end e back-end da maioria dos projetos.

Todos os posts por Allan Soares
Clique aqui para solicitar um contato telefônico

Preencha os campos abaixo, e em breve entraremos em contato.

Nome * * Campo obrigatório
Telefone * * Campo obrigatório
Solicitar ligação

(11) 3675-6710
(11) 3803-5873
comercial@idst.com.br

Rua Crasso, 199
Lapa, São Paulo - SP
05043-010

Copyright 2015 © ID Studio
Todos os direitos reservados

Vamos trabalhar juntos?

solicite um orçamento!

(11) 3675-6710
(11) 3803-5873
comercial@idst.com.br

Rua Crasso, 199
Lapa, São Paulo - SP
05043-010

Copyright 2015 © ID Studio | Todos os direitos reservados
Vamos trabalhar juntos?
solicite um orçamento!

(11) 3675-6710
(11) 3803-5873
comercial@idst.com.br

Rua Crasso, 199
Lapa, São Paulo - SP
05043-010

Copyright 2015 © ID Studio | Todos os direitos reservados